Tati Zaqui diz que não faltam propostas para book rosa

0 comentários

Nunca faria sexo por dinheiro', diz a funkeira, que posou para o Paparazzo. Ela também lembra sua primeira transa, aos 19 anos: 'Tinha muito medo.

Tatiane Zaqui posando para o Paparazzo (Foto: Iwi Onodera / Paparazzo)

Com 1,60m e 51kg, Tati Zaqui faz o tipo mignon - baixinha e magrinha. Em entrevista nos bastidores do Paparazzo, em ensaio que vai ao ar nesta sexta-feira, 7, a funkeira contou que quando era mais nova ficava imaginando seu corpo crescendo logo. "Eu sonhava em ter peitos. Sempre invejei e quis ter um corpo maior", contou ela, que já levou um fora por causa de seu peso: "Sofria bullying mesmo. Fui apaixonada por um garoto na escola que me achava magrinha demais e não me deu bola. Fiquei bem mal na época."

Atualmente, após deixar os homens babando por suas curvas nas fotos da "Playboy", a funkeira diz que se aceita melhor e já até cantou "Baba, baby" (hit na voz de Kelly Key) para quem a rejeitou. "Quando fui ficando um pouco mais gostosa, o próprio garoto por quem fui apaixonada me queria. Hoje não sinto mais que sofro preconceito por ser magrinha, muita gente gosta". Apesar de se aceitar melhor, Tati ainda tem planos de aumentar os seios: "Ainda vou colocar silicone um dia, mas só isso, não quero mudar meu corpo."

Sem mais mudanças, Tati tem apenas planos de fazer muitas outras tatuagens: atualmente ela tem 23, mas já sabe qual será a próxima. "Quero fazer um oceano na minha perna. Já tenho uma sereia lá, mas quero o oceano para completar o desenho. Não pretendo ser aquelas mulheres fechadas de tatuagem, mas quero fazer muitas, principalmente nas pernas e no braço. Fico só imaginando os desenhos", disse.

Making of - Tati Zaqui posa para o Paparazzo (Foto: Jessica Monstans / Paparazzo)
A primeira experiência sexual de Tati Zaqui foi aos 19 anos (atualmente ela tem 21), com seu primeiro namorado. A cantora confidenciou que perder a virgindade foi algo um tanto traumático. "Tinha muito medo de sentir dor. Minha mãe falava muito sobre a minha primeira vez, dizia que ia doer, que eu devia me preservar. Cheguei a pensar que só perderia a virgindade depois de casada. Ela falava que eu tinha que tomar muito cuidado para não pegar fama no meu bairro."

Questionada sobre quais conselhos da mãe realmente eram reais, a funkeira se divertiu com a pergunta: "Ela falou tanto que ia doer, que realmente doeu muito! Ainda mais que o cara que peguei era bem-dotado. Nossa, fiquei uns quatro dias sentindo um incômodo que não passava (risos)".

Piercing genital
Quando seu ensaio nu foi parar nas bancas, Tati Zaqui exibiu uma peculiaridade nas fotos que fez muito sucesso: ela tem um piercing genital. Segundo a funkeira, a ideia de colocar a joia surgiu após ver o "detalhe" em uma amiga.

Making of Tatiane Zaqui posando para o Paparazzo (Foto: Jessica Monstans/Paparazzo)
Tati Zaqui fala sobre seu pircing genital: "Não aumenta o prazer"

"Ela me chamou para ir até o banheiro e me mostrou. Dei até um grito! (risos). Achei um absurdo, mas depois de alguns meses estava eu lá pesquisando modelos e quis colocar também. No começo foi bastante ruim, escorregava, era ruim na hora de vestir calça, mas depois me acostumei. Ao contrário do que muitos pensam, não aumenta o prazer. O piercing genital é apenas uma fantasia para os homens, ?".

Book rosa
Tati Zaqui, que revelou estar há mais de três meses sem sexo, se diz muito romântica e conta que não se entrega fácil. Por isso, apesar de se declarar bissexual, ainda não encontrou a mulher certa para ter uma relação sexual.

Propostas para fazer o famoso "book rosa" não faltam para a cantora. Ela conta que recebe emails e ligações com este intuito, mas que são imediatamente cortadas por seu empresário. "Nunca faria sexo por dinheiro. Não dou chance nem de falarem em valores. Sou muito reservada, gosto da minha intimidade e só faço sexo com quem realmente estou a fim".

Fonte: Ego.globo.com 

Comentários