promoter da Capital diz ter sido enganado por escritório de MC Pedrinho.

0 comentários
O promoter organizador da festa em que MC Pedrinho se apresentaria hoje (3), na Capital, publicou uma nota de cancelamento do show nesta manhã. Na nota Jean Paçoka, ressalta que ao comprar o show do funkeiro, o escritório afirmou possuir a autorização Judicial do adolescente, para se apresentar em todo território Brasileiro, o que não era verdade. O Ministério Público em Mato Grosso do Sul entrou com ação civil pública na quarta-feira (1º) pedindo a proibição de realização do show do MC Pedrinho, funkeiro de 12 anos, em Campo Grande. O cantor mirim teria uma apresentação marcada para hoje (3). O titular da 27ª Promotoria de Justiça de Campo Grande, Sérgio Harfouche, informou que o repertório musical de conteúdo erótico e a idade do garoto foram citados para embasar o pedido de proibição do show. Segundo o promotor, a proteção integral garantida ao garoto pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) também foi citada para justificar o pedido, além do fato do MC atrair público de idade semelhante. Proibições - Shows do MC Pedrinho também foram alvo de pedidos de proibição no Ceará e no Rio Grande do Sul. Nos dois locais, a Justiça acatou pedido do Ministério Público e os shows do funkeiro mirim foram cancelados em janeiro de 2015 em Fortaleza (CE) e fevereiro do mesmo ano em Bento Gonçalves (RS). Confira nota na íntegra: Eu, Jean Paçoka responsável pela realização do Evento denominado "MC PEDRINHO" - O Ministério Público entrou com uma liminar para proibir o evento na Capital, alegando que o artista tem apenas 12 anos e seu repertório é pornográfico e pediu o Cancelamento do show, e a Juíza Acatou o pedido. Quando comprei o show pela Empresa Gr6 de São Paulo eles me confirmaram que Pedrinho tinha autorização Judicial para cantar em todo território Brasileiro, porém eles não tem o documento, dificultando toda a nossa defesa, o escritório se pronunciou e fez o compromisso de nos ajudar em todo o problema do show, porém, o principal que é a autorização judicial, não existe. Estamos Cancelando o evento, pois achamos que não seria interessante mover algo para tentar mudar a decisão da juíza, até porque Mc Pedrinho não tem essa autorização Judicial. Quem Comprou ingresso pode ir até o Gugu Lanches e pegar o valor de volta, Ou se quiser usar o mesmo Ingresso para o Próximo show do Léo da Baixada pode também. Minha produção lamenta, mas vamos continuar os trabalhos, vem ai: Leo da Baixada , Livinho , Kauan, Thesko e vários outros. Ainda na nota, Jean pontua. “Você pode usar o mesmo ingresso que comprou do MC Pedrinho no show do MC Leo da Baixada, vamos aceitar tanto pista como camarote e bangalô. Bola pra frente, e já vamos começar os trabalhos dos próximos eventos. Nível A e Jean Paçoka!”, finaliza a nota. Fonte: diariodigital.com.br

Comentários