Garota-propaganda de cosméticos e feminista, MC Carol diz: ???Não aceito submissão???

0 comentários

MC Carol é garota propaganda de uma marca internacional de cosméticos

A menina que queria ser policial e juíza cresceu e se tornou, além de funkeira famosa, modelo. Sim, MC Carol, que faz participação especial no show do rapper Filipe Ret, neste sábado, no Circo Voador, é um dos rostos de uma marca internacional de cosméticos, como garota-propaganda de rímel e sombras. Aceita, que dói menos!

— Eu fiquei tão feliz com o convite que você não imagina. Nunca passou pela minha cabeça viver uma coisa dessa. Mas não me acho melhor do que ninguém. Sou normal, como qualquer mulher — afirma a cantora de 22 anos, que recorda: — Me convidaram, mas pediram para fazer uma frase de empoderamento. Aí, em 15 minutos, mandei: “Um olhar confiante; na voz, uma atitude. Vou mostrar que ser negra e gorda é virtude. Levanta sua cabeça, você não pode parar. O que te define é o seu olhar”. Eles amaram!

Feliz com suas formas, mas sem detalhar números, a ex-moradora do Morro do Preventório, em Niterói, se diz vaidosa sem exageros e explica que quer emagrecer por uma questão de saúde.

— Queria perder uns 20 quilos. Teria mais resistência nos shows. Só falta eu tomar vergonha na cara... Parar de comer besteira e caminhar.

MC Carol fez a música “100% feminista” com Karol Conka

Um dos nomes fortes do feminismo entre os artistas, Carolina de Oliveira Lourenço revela que o início do seu casamento, que já dura quatro anos, foi difícil, mas que o amor venceu.

— Não aceito submissão. Tem que ser as minhas regras. Ele tem ciúme, mas entendo. Eu não namoraria um cara que fica uma semana viajando a trabalho — pondera ela: — Estou descobrindo o que é feminismo. Com muitas coisas eu não concordo.

Dona de si, a MC brigou com a família para seguir a carreira de funkeira. Hoje, ela — que estourou aos 17 anos com o hit “Minha avó tá maluca” —, diz que o trabalho foi a sua salvação.

— O funk é tudo para mim. Já pensei em desistir da minha vida, que não tinha nada de bom... Era uma miséria danada. Mas o funk me salvou. Sou tão feliz com minha realidade... — festeja, animada com o show: — Estou quase alugando um ônibus para levar todo mundo para assistir.

MC Carol em detalhes

Participações

Além de MC Carol, Nego do Borel e MC Maneirinho vão cantar no show de Filipe Ret.

Sonho de Dueto

Fã de Alcione, a MC diz que dividir o microfone com a Marrom não seria nada mal, apesar de sentir medo só de pensar: “Acho que ia chorar mais do que cantar”.

Carol em dose dupla A cantora compôs junto com Karol Conka a música “100% feminista”, ainda em pro-cesso de gravação.

Eclética

Até sair da casa da avó, aos14 anos, para morar sozinha, Carol só ouvia Roberto Carlos, Cartola, Elis Regina... “Ouço tudo. Só não curto ponto de macumba”.

Abastecida

Por ter passado fome na adolescência, ela tem uma mania: “Quando a geladeira começa a esvaziar, corro ao mercado”.

 

Fonte: extra.globo.com

Comentários